ARTIGOS

ARTIGOS
A história polémica de Attack On Titan e a repercussão no cenário do Rap Nerd. (Spoiler Alert)

A história polémica de Attack On Titan e a repercussão no cenário do Rap Nerd. (Spoiler Alert)

Attack on Titan foi inicialmente apresentado como uma obra Seinen de ação com bastante drama e uma vibe de filme pós-apocalíptico, algo que vemos por exemplo em séries como por exemplo, The Walking Dead...

O início

Attack on Titan foi inicialmente apresentado como uma obra Seinen de ação com bastante drama e uma vibe de filme pós-apocalíptico, algo que vemos por exemplo em séries como por exemplo, The Walking Dead, porém diferente do comum mundo dominado por zumbis, aqui somos apresentados aos titãs, criaturas em formas humanas bizarras e que inicialmente cumpre o requisito de assustar o espectador, de estar na mesma situação dos personagens, a sensação de perigo iminente e a repulsa das pessoas das muralhas pelos monstruosos titãs.

Começando pelo primeiro trauma do protagonista da obra, a morte de sua mãe por um titã, depois que a muralha foi destruída por um misterioso titã, que logo a frente foi nomeado como “titã colossal”, a cena que impactou a todos os espectadores e fez o hype do anime subir para as alturas, com um dos melhores episódios iniciais no mundo dos animes.

Os titãs inicialmente são apresentados como criaturas que simplesmente existiam ali desde antes da criação das muralhas, tornando a muralha um símbolo de proteção ao povo que viviam dentro delas, o que mais pra frente foi quebrando várias teorias que os fãs tinham sobre a obra, começando pela transformação de Eren Yeager, o protagonista da obra, e Annie Leonhart logo depois, sendo uma das primeiras “vilãs” a serem mostradas na obra.

A polémica sobre a obra

Quando ouvimos falar sobre polémica, sempre pensamos em algo ruim, que repercutiu de forma negativa, porém a forma que Attack on Titan explorou e expôs ideias e argumentos sobre diversos assuntos como racismo, preconceito, escravidão, guerras e até mesmo uma referência praticamente direta ao Nazismo, mostrou o quão incrível essa obra é, demonstrando até mesmo alguns pontos extremamente sensíveis. A primeira coisa que observamos quando o segredo do porão é revelado, é o racismo e preconceito contra os Eldianos, raça que era dita “amaldiçoada” por poder virar titãs capazes de devastar nações inteiras, o que tornava o povo odiado e principalmente utilizado como armas para guerra pela nação de Marley, que inclusive trata-se de um tópico relacionado ao Nazismo, já que a nação de Marley basicamente tratavam os Eldianos como algo repugnante, criando campos para separar ambos os povos e sempre tornando óbvio a ideia de superioridade de raça de um sobre o outro, cometendo até mesmo atos repugnantes, por não considerarem os próprios Eldianos como humanos, e sim animais.

Pela última temporada tratar-se de um contexto de guerra, a escravidão era algo observado no anime, onde até mesmo Eren Yeager, com objetivo de se infiltrar em Marley, apareceu em uma dessas cenas, mostrando todo o caos e ódio da guerra e reforçando ainda mais suas ideias que levaram ele a cometer alguns atos no futuro, os prisioneiros de guerra eram tratados como bucha de canhão para guerra, assim como os Eldianos eram tratados como escravos por Marley, sendo forçados a participar muitas vezes das linhas de frente sem nenhum questionamento, além de outros atos repugnantes. (Que por motivo de gatilhos não serão escritos aqui, caso queiram ver, iremos disponibilizar o link da última temporada de Attack on Titan na Crunchyroll)

Em busca da “Liberdade”. Um dos assuntos mais abordados na história desde o início é a “liberdade”, inicialmente usada pela tropa de exploração e o seu famoso símbolo “Asas da liberdade“, mas com o decorrer da obra e a descoberta do segredo sobre os titãs foi ganhando um significado maior para o protagonista, depois de ter passado todo o caos dos titãs e ser traído por companheiros que considerava como irmãos durante tudo isso, a descoberta que titãs são humanos, tornou Eren Yeager ainda mais apático em relação a mortes, e a única coisa que desejava a partir do fim da terceira temporada era “Acabar com os inimigos do outro lado e alcançar a liberdade”. A guerra não teve fim depois dessa cena, o que levou aos acontecimentos da quarta temporada, com Eren Yeager se infiltrando em Marley, e fazendo uma declaração de guerra direta com um ataque a nação, assim como haviam atacado as muralhas antes, sendo uma forma de retribuir os ataques de ambos, o titã colossal e o titã encouraçado, mas tudo isso era apenas o começo do plano do protagonista.

O objetivo de Eren Yeager juntamente com Zeke Yeager (Seu meio-irmão), era causar uma eutanásia no povo de Eldia, fazendo com que não nascessem mais filhos de Eldianos, e assim causando a extinção dos titãs e o fim do sofrimento desse povo, acabando com o ciclo natural. Entretanto Eren tinha outros planos, traindo seu irmão em um ponto específico da história, e assim conseguindo o poder do Titã Fundador, após convencer Ymir, causando o fenômeno que foi chamado de “Estrondo”, em resumo, uma tropa de titãs colossais que tinham o objetivo de devastar tudo no continente fora da Ilha de Paradis (Ilha onde se localiza as muralhas), tudo voltando a frase do final da terceira temporada, naquele ponto Eren só enxergava as pessoas do outro lado do mar como inimigos e não pessoas, buscando a liberdade de Paradis com o extermínio dos povos que desejavam a destruição dos Eldianos e de acordo com o personagem, acabando assim com o ciclo de preconceito e ódio, um fator que deixou vários fãs tanto contrários quanto a favor de Eren, que com o decorrer dos acontecimentos, causou um genocídio não apenas da população humana, mas também de 80% de toda vida que existia fora das muralhas.

Cenário do Rap Geek Attack on Titan foi uma grande repercussão no cenário de música geek, desde as primeiras temporadas, com os raps do 7MZ e principalmente na temporada final, onde foi feito um Drop pela URT de personagens principais da obra e também músicas por vários outros artistas independentes, trazendo músicas como “Declaração de Guerra | Eren Yeager Pt. II” do Basara e “Eren Yeager | O Sacrifício Do Vilão” do AniRap que pessoalmente foram os dois raps que eu mais curti e ouvi nesses lançamentos da última temporada, tiveram muitas referências, tanto do Basara à música do EnygmaRevisão – Overhaul” com o screamo (Uma forma mais agressiva e caótica de cantar, sendo subgênero do Emocore.), quanto as duas que eu captei do AniRap, uma do Rap do Kaneki “Frias Ambições” do cantor VMZ e outra do “Rap do Lelouch Pt. II | Rebelião” do Enygma, respectivamente nas frases “Me diz…Pois mentir pra sí mesmo Deve doer mais Quantos morreram pela sua ambição? Enquanto um lado seu rezava pela paz Outro o sufocava com destruição ” e “Me tornarei o vilão que esse mundo precisa.”, ambas as frases e o tom de voz do screamo que interpretaram muito bem o personagem do Eren, tornando a mostrar tanto o lado que pesava o ódio do personagem, quanto do seu lado de ter caído para o mal, tornando essas duas músicas algo surpreendente, principalmente quando escutadas pela primeira vez.

Considerações Finais

Então me diga, de qual lado ficou na história, a favor ou repudiando totalmente os atos de Eren Yeager na história? Quais foram seus raps favoritos de AoT nesses últimos meses? Contem nos comentários! URT: Aliança feita por vários cantores geek: Aliança URT: AniRap, Okabe, Ishida, D.Y.A, TakaB, M4rkim, Hawky, Nathy SC, ORION MC, Gabriza, Mands, Chrono.

-INFORMAÇÕES-

Músicas citadas no artigo, abaixo:

Recomendação Extra pessoal (Erwin é muito foda):

#AOT #SNK #SHINGEKINOKYOJIN #ATTACKONTITAN #TATAKAE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *