ARTIGOS

ARTIGOS
Blue Lock, o novo grande sucesso de anime esportivo

Blue Lock, o novo grande sucesso de anime esportivo

Blue Lock, um anime que chamou bastante atenção no primeiro episódio, o que é raro para animes de esporte, um gênero bem difícil de popularizar nos países asiáticos, uma grande exceção disso foi “Haikyuu”, mas em geral a maioria deles ficam esquecidos, em comparação com outros gêneros de anime, como os Shounen ou Shoujo.

Tratando-se do anime, por ser baseado em Futebol, um esporte com menos impacto no Japão, perdendo para o próprio Beisebol, parece mais difícil ainda ter os holofotes, com exceção de alguns, como Super Onze e Super Campeões (Esses inclusive, fizeram sucesso muito mais no ocidente do que no Oriente, ambos tendo dublagem brasileira por ser um esporte tão famoso no nosso país), e temos agora Blue Lock que pode quebrar o padrão na Ásia, já que o mangá está vendendo muito no Japão, então ele com uma boa adaptação iria quebrar os vários anos que os mangás de futebol não conseguiram ficar populares?

  • Com essa pergunta chegamos novamente ao primeiro episódio do anime que começou bem, chamou bastante atenção, estamos vendo muitas pessoas que gostaram do enredo, além de ter uns diferenciais bem interessantes, como o próprio protagonista, parecia que iria por um caminho clichê como todo anime de esporte, todo o enredo levava você a acreditar nisso, e acontece algo impactante no final do episódio, fora ser um anime de futebol que não é exatamente igual ao que você viu até agora, tem uma pegada mais agressiva, basicamente podendo ser exemplificado como um “Battle Royale” de Futebol, então mesmo quem não gosta de futebol pode acabar gostando desse.

Blue Lock tem um começo bem normal, não tem nada que valha nota de início, além de sua boa animação, o protagonista está em um jogo, o qual acaba perdendo depois de uma decisão, no ponto crucial ele decide passar a bola para o colega de time, com a tentativa de fazer o gol, só que acaba dando tudo errado, o companheiro dele acaba errando o gol e o time deles perdem, acabando a situação com o protagonista inconformado com a derrota, essa cena ficou muito bonita, além de várias cenas que foram muito detalhadas do mangá que ainda vão vir ao anime, o anime está botando bastante fluidez nessas cenas, o que é bem difícil fazer, quanto mais detalhes tem uma ilustração, mais complicado é colocar em movimento de animação, cada frame terá que repetir aquela quantidade absurda de detalhes, então por isso animações mais fluidas costumam simplificar o design do personagem, contudo eles mandaram bem nessa parte, é uma coisa que destaca-se muito no mangá, o autor faz páginas muito grandes e super detalhadas com cenas impressionantes, então o anime está seguindo o mesmo modelo.

Após o fracasso do Japão na Copa do Mundo FIFA 2018, a Associação Japonesa de Futebol decide contratar o excêntrico e insano técnico Jinpachi Ego para realizar o sonho de vencer o torneio em 2022. Acreditando que a principal carência da equipe era um atacante egoísta faminto por gols, o treinador dá início a um rigoroso programa chamado Blue Lock.

São colocados em uma prisão trezentos talentosos atacantes de escolas do ensino médio de todo o Japão, isolados e colocados uns contra os outros. O único sobrevivente se tornará o atacante da seleção, enquanto os derrotados serão proibidos de se juntar a equipe para sempre. A história acompanha a jornada de Isagi Yoichi, um garoto que pretende se tornar o maior atacante do mundo e ganhar a Copa com seu país.

Na introdução do programa ocorreu a insatisfação de vários jogadores, mas as pessoas que não estivessem satisfeitos com as regras poderiam simplesmente ir embora naquele momento, e caso desejassem entrar e perdessem, teriam uma enorme penalidade, a de nunca poder entrar na seleção japonesa no futuro, o que causaria uma enorme competição pela vaga de craque na seleção ali dentro.

Isagi decide entrar no Blue Lock com a maioria dos outros jogadores, desde início temos personagens bons e carismáticos e temos o foco colocado para vários personagens desde o primeiro episódio, sem focar apenas no protagonista, o que já é um bom ponto da forma que foi colocado, rapidamente começa a primeira seleção do Blue Lock, uma espécie de “Pega-pega”, em que o jogador teria que acertar o outro com a bola, e o que estivesse marcado no final do tempo seria desclassificado e punido pela penalidade falava anteriormente, o protagonista de início teve bastante dificuldade de aceitar aquela situação, mesmo sendo marcado não queria marcar e desclassificar ninguém, por aquele momento poder ser o “fim” do sonho deles, no meio de tantas explicações do primeiro episódio, a que principalmente chamou atenção foi a de ser egoísta, um atacante deve ser aquele que é o mais egoísta do time, o que tem que fazer todos os gols e sem exitar, caso contrário poderiam perder partidas e o objetivo principal, a copa do mundo.

O episódio continua com a desconstrução do pensamento coletivo do protagonista, libertando-se daquilo e aprendendo a ser mais individualista em momentos cruciais, no qual em poucos segundos para o final do teste, chuta a bola no melhor jogador entre aqueles que estavam na sala, basicamente retirando uma pessoa que poderia causar grande dificuldade em competir em vez dos mais fracos, algo que ele fez de forma inconsciente, mas sendo egoísta do seu próprio jeito, essa forma de liberdade da personalidade do protagonista foi algo que quebrou bastante clichês dos animes, a abordagem e o clima do episódio trouxe tudo isso a tona, nos próximos episódios ocorre ainda mais evolução por parte do protagonista.

Então, um belo anime para acompanhar em clima de Copa do Mundo, não é? Compartilhe a publicação para alcançar mais pessoas!

Trailer Oficial

HYOMA CHIGIRI | (Blue Lock) Prod. Buddha | HMzin

Yoichi Isagi | “Receba” | JKZ (Blue Lock)

Considerações Finais

Entrando agora em clima de Copa do Mundo, trouxemos esse artigo de um dos animes mais falados dessa temporada e também pra dizer que vamos rumo ao Hexa nessa copa do mundo! #VAIBRASIL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *